Though it’s been a while now

I can still feel so much painLike a knife that cuts youThe wound heals, but the scar, that scar remains
As vezes eu sinto falta e eu não sei do que.A maior parte do meu dia eu sou feliz. Mas aquele momento, em que é tarde demais para ser dia e cedo demais para ser noite é como se fosse a hora das lembranças (que muitas vezes são inventadas porque não existiram) surgirem. Devagar, como uma doença contagiosa e fatal.E você começa acreditar em momentos que não existiram e se apaixona por alguém que na verdade também não existe. Tudo é fruto de uma idealização patética e doentia formada por sua mente.Fácil seria se o que surge em sua cabeça não fosse para seu coração.Ou de repente, se algo que vem do coração não confundisse sua cabeça.O que tivemos?Não sei.Embora eu saiba o tempo original, cronológico contado em meses.O valor real disso não deve passar de trinta segundos.E eu não quero lembrar de nada que não existiu.Embora nesse momento algo esteja gritando dentro de mim:

puedes volver solo x un segundo?



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s