eu nunca assumo.

 

Ele levou as mãos na cabeça completamente desesperado. Não tinha mais paciência, não podia mais ouvi-la falar NADA. Respirou, era calmo.

– Você pode por favor calar-se só por dez minutos até eu recuperar meu auto controle?

Ela soltou uma gargalhada nervosa, forçada e ofendida.

– Não, eu não posso mover lindos dez minutos da minha vida só para que você recupere essa porcaria de auto controle. Estúpido. Se eu tivesse opção, NUNCA, JAMAIS estaria dentro dessa universidade protestando por algo que eu NEM SEI O QUE É, há UMA SEMANA E MEIA. Sabia que eles jogaram balas de borracha lá fora? E spray de pimenta. ARDE nos olhos.

– Por favor, quem trouxe essa garota aqui? O protesto era só para quem SABE o motivo e não é idiota.

– IDIOTA EU VOU TE DIZER QUEM É…

– Não! Não vai. Eu a trouxe. Poxa, amiga, eu queria companhia, você falou que ia me acompanhar e agora fica aí discutindo com o chefe do grupo. Não é legal, sabe. Qual o motivo de tanto nervosismo?

– O motivo é que eu a beijei para que ela calasse a boca por um segundo e ela se apaixonou.

– APAIXONOU! APAIXONOU? ORA ESSA. APAIXONOU! EU NÃO ESTOU APAIXONADA, EU ESTOU ENJOADA, ENOJADA, ESTOU DESESPERADA PARA SAIR DAQUI.

– Então saia! Ninguém é obrigado a ficar aqui fura-greves. Saia e aguente tudo lá fora. Você não sabe viver em comunidade nem por duas semanas.

– Eu estou tendo que tomar banho de canequinha, num banheiro imundo, com dezenas de pessoas fumando maconha e eu ficando maluca por tabela, comendo miojo CRU para não morrer de fome, passando frio e…

E então ele levantou deixando seu orgulho onde estava sentado. Caminhou com tranquilidade enquanto ela gritava aos quatro cantos o quão horrível era ficar lá e quando ela ia finalmente dizer algo do estilo ’ E TER QUE AGUENTAR SUA CARA FEIA” ele a beijou. Como sempre fazia, contra a vontade que ela demonstrava, no meio de uma fraqueza, sem se importar com os outros, ele apenas a beijou.

– E se você tirar esse muro enorme que coloca entre eu e você, talvez tudo isso possa ser melhor do que está sendo.

– Eu jamais assumo meus sentimentos.

– Eu os assumo por você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s