Meio você

 

Eu vou te contar que quando eu me sinto muito machucada por alguém e tenho a impressão de que nunca vou me recuperar eu fecho os olhos e lembro de você.

Eu também quero que você saiba que das vezes que eu pensei que era impossível um cara gostar de mim de verdade me acalmou pensar em você.

Nos momentos em que eles me explicavam com paciência que gostavam de mim, mas não o suficiente para ficar só comigo eu pensava que a única pessoa que eu aceitaria ter como amor platônico seria você.

Faz mais de um ano do meu ponto final. E eu tenho mais um segredo. Toda vez que eu escrevo ponto, digito poncho primeiro.

E acho que vai ser sempre assim. Você daí vai funcionar como meu porto seguro, meu carregador de baterias, meu pilar emocional.

Porque se é pra ter alguém pela metade, eu prefiro ter você.

Reciclagem

 

Quando a vida ta meio vazia de sentimentos a gente tem o costume de se apegar a velhas histórias só para poder se segurar em alguma coisa.

Porque o meio termo nunca agradou ninguém. Então quando não me sinto extremamente completa de qualquer sentimento eu prefiro me apegar ao primeiro que vem na minha mente. Não precisa ser bom, pode ser ruim também. Afinal, sofrer sempre foi melhor do que não sentir nada.

A única coisa que eu realmente planejo na minha vida é a recuperação. Antes de começar eu já sei o que fazer caso de algo errado.

Engraçado ia ser ver minha própria cara quando desse certo. Não tenho manual de instruções para seguir depois que tudo da certo.

E mesmo assim, não gosto de nada que acaba mal. Sempre pergunto se alguém vai morrer no final porque eu sou adepta de finais felizes, se eu leio um livro ou assisto um filme, não é óbvio que quero me iludir?

Acho que é esse o ponto. Me iludir.

Eu prefiro pensar nas histórias que deram errado e me apegar a elas para não me sentir vazia. Então eu vivo num ciclo de me (re)apaixonar por gente que passou pela minha vida e já foi embora há muito tempo.

Gente que hoje faz caridade ou estuda medicina ou namora há mil anos ou continua na mesma vida vazia de sempre ou gente que está no inferno desde a última vez que eu mandei ir pra lá. E que eu fico reciclando madrugada sim, madrugada não, só pra sentir alguma coisa.

Parece estranho, mas funciona. Pelo menos até eu cansar de sofrer, daí eu me lembro que inventei o sofrimento só para passar o tempo e decido esvaziar pra dormir.

Reciclar cansa.